Este espaço é dos alunos da turma D do 11º ano da Escola Secundária de Emídio Navarro em Viseu e está inserido na disciplina de Física e Química A. Nele se escreverá sobre assuntos relacionados com a Física e com a Química, mas não só.

26
Abr 09

 

Identificação de voz
 
A tecnologia de identificação de voz foi iniciada na década de 1960, e desde então, tem sido submetida a uma investigação e desenvolvimento, atingindo as dimensões imensas, hoje evidenciadas.
A identificação de voz é uma tecnologia barata e relativamente precisa, o que permitiu um desenvolvimento tão grande tão pouco tempo.
A identificação de voz consiste na identificação de uma pessoa, através dos atributos biométricos da sua voz.
 
 
Como funcionam os sistemas de identificação de voz?
 
Cada pessoa possui um conjunto de atributos biométricos da sua voz (são pessoais e diferentes de individuo para individuo.). Atributos esses que são o tom, timbre, amplitude de onda sonora, nível harmónico e altura.
Para poder existir uma identificação é necessário que exista uma amostra da fala do utilizador, amostra essa que é armazenada e denominada ‘voiceprint’ e que contém as informações sobre todas as características vocais do utilizador.
O indivíduo que se pretende identificar deve fornecer uma amostra da sua voz, para o microfone existente no sistema. Esta amostra fornecida vai ser comparada com a amostra pré-existente do utilizador. Se coincidirem, então a pessoa é identificada.

 

Vantagens e desvantagens deste sistema de identificação
 
Vantagens:
 
►A margem de erro é bastante reduzida;
►Tecnologia barata;
►O utilizador não necessita de decorar nenhuma passe ou código;
 
Desvantagens:
 
►Impossibilidade de utilização deste sistema quando o individuo se encontra doente, rouco, nervoso (situações que alterem as características vocais);
►O processo pode ser afectado pelo ruído;
►A voz do utilizador, ao longo dos anos pode sofrer alterações;
Pode ser ‘enganado’ com uma gravação;
 
Aplicações do sistema
 
Este sistema pode ser aplicado nas áreas:
 
Justiça;
Segurança pessoal (senha)
 
 
 
Bibliografia
 
http://www.fraudes.org/showpage1.asp?pg=245
 
http://galileu.globo.com/edic/92/tecnologia2.htm
 
http://www.infowester.com/biometria.php
 
http://www.cssu-bg.org/old/seminars/pdf/Voice%20Identification.pdf
 
publicado por João Pereira às 19:16

11
Out 08

 

Funcionamento e aplicações do GPS
 
GPS, o que é?        
O GPS é um sistema de navegação que nos permite conhecer com exactidão a localização de um ponto, através da informação proveniente dos satélites.
                                   Como funciona?
 
Os satélites GPS, através de ondas electromagnéticas enviam sinais para os receptores existentes em Terra, sinais esses que demoram um determinado intervalo de tempo a percorrer a distância satélite-receptor.
Os receptores GPS em Terra possuem informação do momento exacto em que os satélites enviam os sinais.
                Para calcular a distância basta aplica a fórmula: V=d/Δt, sendo v= 300 000 km/s (velocidade da luz) e Δt o intervalo de tempo que o sinal demora a percorrer desde o satélite até ao receptor. 
 
 
Como descobrir a localização de um ponto utilizando o sistema GPS?
 
               
Para podermos descobrir a posição de um lugar na Terra, através do sistema GPS, temos que utilizar o método da triangulação. Esse método Consiste:
O satélite A, envia os sinais para o receptor P, esse, por sua vez, calcula a distância a que se encontram o satélite e o receptor (dA ). Assim, o Ponto P poderia ser qualquer ponto da circunferência, sendo, por isso, necessário, outro satélite.
O satélite B vai repetir o processo feito em A, sendo que este calcula a distância (dB).
Estas duas circunferências encontram-se em dois pontos, o que faz com que seja necessária a presença de outro satélite.
Com o satélite C, é descoberta a distância (dC), o que faz com que estas três circunferências se cruzem todas em apenas um ponto (P).
Esse ponto (P) é onde o receptor está localizado.
                Na teoria, este método com três satélites e possível, mas na prática poderia causar grandes erros.
                Os relógios atómicos presentes nos satélites têm que estar sincronizados, para os valores obtidos nas distâncias estarem correctos. Assim, na prática é necessária a presença de um 4º satélite que vai servir de referência aos outros satélites. É o chamado satélite de referência.

 

Exemplificação do método da triangulação

 

 

Aplicações do GPS
 Actualmente os GPS são utilizados em várias áreas como a navegação, localização, mapeamento e na medição de tempo, já que, e possível conhecer todos os pontos do globo e, como têm na sua constituição relógios atómicos muitos precisos permitem ser marcador universal de tempo.

Sistema GPS aplicado à navegação e localização
 

Satélite GPS

 

 

 

 

publicado por João Pereira às 19:49

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


subscrever feeds
arquivos
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO