Este espaço é dos alunos da turma D do 11º ano da Escola Secundária de Emídio Navarro em Viseu e está inserido na disciplina de Física e Química A. Nele se escreverá sobre assuntos relacionados com a Física e com a Química, mas não só.

27
Mar 09

 

O amoníaco é altamente solúvel em água. O amoníaco funde a temperatura de -78ºC e evapora à temperatura de -33ºC, ou seja, temperaturas bastantes baixas.A sua fórmula química é NH3, sendo composto por 3 átomos de hidrogénio e 1 átomo de azoto. O amoníaco tem uma geometria piramidal triangular, como se pode ver na figura.
 
 
 
 
O amoníaco é um gás tóxico, incolor, que apresenta um cheiro característico.
As soluções que contêm amoníaco são fortemente corrosivas, sendo extremamente perigosas se entrarem em contacto com a pele, os olhos, ou as vias respiratórias.
Na indústria química, o amoníaco é utilizado para síntese de ureia, produção de ácido nítrico. Na refrigeração é utilizado como fluído refrigerante, sendo utilizado na indústria têxtil como dissolvente. Também pode ser utilizado na indústria petroquímica para neutralização do petróleo bruto, e síntese de catalisadores.
 
 
Aplicações do amoníaco
 
- Refrigeração;
- Fibras acrílicas;
- Adubos;
- Insecticidas, herbicidas;
- Detergentes;
- Indústria farmacêutica;
- Corantes;
- Nylon;
- Resinas;
- Poliuretanos;
- Pastelaria;
- Explosivos;
- Indústria petroquímica;
- Tinturaria;
- Extracção de metais (cobre, níquel);
- Soda Caustica;
- Fabrico de Ácido Nítrico;
- Indústria Têxtil;
- Produção rústica de droga.
 
 
Amoníaco na refrigeração
 
O amoníaco é extremamente útil nos processos de refrigeração, sendo utilizado em frigoríficos há cerca de 120 anos.
O amoníaco é utilizado na refrigeração porque possui boas propriedades termodinâmicas de transferência de calor, é quimicamente neutro para os elementos constituintes dos frigoríficos e o óleo lubrificante não se mistura com o amoníaco.
É de salientar que o amoníaco foi substituído pelos CFCs nos anos 30, mas recentemente voltou a ser necessário nos processos de refrigeração devido aos danos que os CFCs causam na camada de ozono.
 
 
 
Amoníaco e os explosivos
 
 
Quando misturado com nafta ou gasóleo, forma uma pasta explosiva. O amoníaco quando misturado com alumínio e TNT forma bombas incendiárias. Também é usado como fonte de azoto no fabrico de TNT e nitroglicerina.
 
 
 
 
 
 
Acidentes com Amoníaco
 
 
 
Na data de 12 de Junho de 2006, um camião capotou numa auto-estrada a 200 quilómetros de São Paulo, derramando 19 toneladas de amoníaco, 55 pessoas foram intoxicadas, incluindo o condutor do camião que teve morte imediata devido a inalação de grandes quantidades de amoníaco.
 
A explosão de um cilindro que continha 70 quilos de amoníaco provocou um vazamento do produto para exterior, 8 empregados foram intoxicados com o produto. Este acidente ocorreu em Capa do Leão.
 
 
 
 


 
Vantagens do Amoníaco
 
 
- Tem baixo custo;
- Tem melhor coeficiente de transferência de calor do que os outros refrigerantes;
- Em caso de acidente, o seu odor é rapidamente verificado;
- Na maioria dos casos não é inflamável;
- Não se mistura com óleo de lubrificação;
- Não destrói a camada de ozono.
 
 
 
Riscos do amoníaco para a saúde
 
- Ao atingir as vias respiratórias pode provocar dispneia e tosse, e se a pessoa infectada estiver exposta muito tempo, pode causar graves danos pulmonares;
- Ao atingir os olhos fá-los lacrimejar, podendo provocar conjuntivites;
- Pode provocar queimaduras na pele;
- Pode provocar cancro pulmonar e morte prematura;
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 
 
 
 
 
Bibliografia
 
 
 
-http://www.gasin.pt/htm/products/gases_amon.htm
 
 
-http://www.phi-usa.com/Papers/amoniaco.pdf~
 
 
-http://www.cetesb.sp.gov.br/emergencia/aspectos/aspectos_toxicologia_efeitos.asp
 
 
-http://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/lab_virtual/fispq_hidroxidodeamonio.html
 
 
-http://www.scielo.br/pdf/rsp/v29n6/12.pdf
 
 
-http://www.cpovo.net/jornal/A109/N270/PDF/Fim14.pdf
 
 
http://www.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default2.jsp?uf=1&local=1&source=a1633035.xml&template=3898.dwt&edition=8522&section=67  
publicado por Daniel Azevedo às 22:30

23
Out 08

 

Sistema Galileo:
 
O projecto Galileu foi criado pela AAE (Agência Espacial Europeia). Este projecto tem como objectivo criar um sistema de navegação por satélites que seja europeu, de forma a diminuir a dependência existente pelos E.U.A.
O Galileo irá georreferenciar todos os pontos dos diferentes continentes. Também irá auxiliar várias actividades, como por exemplo na localização de veículos, na elaboração de acções de socorro e salvamento. Pretende-se que o Galileu rivalize com o GPS. O Galileo será compatível com o GPS e com o GLONASS(sistema de navegação russo).
Prevê-se que o Galileo traga benefícios económicos e sociais. Pretende-se que até 2020, sejam poupados cerca de 74 mil milhões de euros, sejam criados 140 000 postos de trabalho, sejam melhorados os sistemas de transporte e haja diminuição da poluição (pois poderá identificar quem polui os rios, os lagos, o ar, etc.). 
                 
Galileo Vs GPS
 
            O sistema Galileo será composto por 30 satélites que se localizam 23000 quilómetros acima da Terra, enquanto o GPS é composto por apenas 24 satélites que se localizam 20200 quilómetros acima da Terra. Os satélites do Galileo como estão a uma maior distância da Terra, têm uma maior área de localização.
         Visto o GPS ser de gestão militar, implica que durante tempos de crise o serviço não continue em funcionamento (durante a Guerra do Golfo o GPS não podia ser utilizado pelos europeus). Como o Galileo é de gestão civil, em tempos de crise o serviço irá continuar em funcionamento não sendo retirada a possibilidade de utilização aos outros continentes.
O GPS apresenta a localização com um erro que pode chegar aos 10 metros, enquanto o Galileo apresenta a localização com um erro apenas de 1 metro, ou seja, o Galileo tem um erro 10 vezes inferior.
         Tanto o GPS como o Galileo podem ajudar na condução ao longo de um percurso, dando a indicação das ruas e sentido a percorrer para chegar a um determinado local, mas o Galileo com uma maior precisão.
                   O Galileo será muito superior ao GPS, pois permitirá localizar os poluidores, vigiar a atmosfera e acompanhar as deslocações dos animais selvagens para preservar os seus habitats, também ajudará na investigação ambiental, vigilância dos vulcões e estudo dos sismos. A mapear um terreno, o Galileo irá ser mais rigoroso que o GPS. O Galileo dará assistência aos agricultores na gestão da produção, melhorará consideravelmente a gestão do tráfego aéreo e a eficácia das operações de salvamento. O Galileo vai ajudar na deslocação de pessoas cegas.
 
 
  
publicado por Daniel Azevedo às 19:15

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


subscrever feeds
arquivos
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO